Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Vizinhos barulhentos

Sábado à noite deitei-me na minha caminha fofinha, qual nuvem branquinha e acolhedora, suspirei de prazer e… “tum, tum, tum” música em altos berros do prédio contíguo.

Viro-me e reviro na almofada, coloco esta sobre a cabeça e nada, as vibrações eram de tal forma que já estava a começar a ficar com dor de cabeça! Um dia aguenta-se, dois suportam-se, todas as noites, não há paciência que resista..

 

Levantei-me da cama. Vesti roupa preta, qual ninja e toca de ir para o meio da rua espreitar para ver se conseguia identificar a fonte deste ruído gratuito. Subo e desço a rua, estores sempre fechados, nada de suspeito. Volto para casa, a música acalma, e consigo dormir.

 

Domingo de manhã, a sonhar com passarinhos, que de repente se transformam em pássaros que em vez do piu piu e do cantar tradicional, entoam sons de hip hop cada vez mais intensos. Desperto, e eis que lá está a música. Visto-me rapidamente e toca de ir direita ao prédio do lado. 

vizinhos-barulhentos.jpg

Toco para uns quantos andares, solicito para falar com a administração do mesmo e sou informada que esta se efetua através de empresa, e portanto, fisicamente não se encontra em qualquer fração. Explico a situação e indico que gostava de entrar para identificar a fonte do ruído. Vou subindo e voilá, mesmo em cheio, é a casa colada à minha!! É preciso ter sorte…

 

Toco à campainha e nada, toco novamente, bato à porta de forma mais enérgica e a música diminui de volume, toco e nada.. estou 15 minutos ali plantada e ninguém se digna a abrir-me a porta. Bem sei que estava enfurecida, mas não sou assim tão assustadora!

 

Volto para casa e há descanso o resto do dia, a música pára.. de madrugada regressa novamente…

 

Digam-me, o que posso fazer? Queixar-me à polícia e esperar por represálias, pois o excelentíssimo já viu a minha cara de furibunda e ele não me parece ser flor que se cheire…?

 

Depositar-lhe umas quantas pulgas por baixo da porta para que tenha um ataque de comichão? O que faço? É que estou a ficar cada vez mais maluquinha, e eu acho que já tenho a minha dose!!

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 14.03.2016 09:49

    O que eu acho estranho é que os próprios vizinhos do prédio nada fazem! Tem de ser a do prédio ao lado a reportar a situação? Falei para a empresa que está a administrar o prédio e disseram que nada sabiam..
  • Imagem de perfil

    Moralez 14.03.2016 10:01

    Mesmo estranho, o teu margarido ouve também a música?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.