Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

One smile a Day.. com o Sr. Solitário

E para terminar esta semana numa ótima companhia e negando o seu pseudónimo, temos o Senhor Solitário, autor do blog com o mesmo nome, Sr. Solitário

Já o conheço há uns meses, e, a cada dia que passa sinto que há uma amizade que vai crescendo e se vai desenvolvendo naturalmente. O blog conta-nos o dia-a-dia de alguém com uma enorme força interior. Há histórias que nos deixam com uma lágrima no canto do olho e outras que nos fazem sorrir, outras que nos fazem refletir e outras que são uma autêntica lição de vida. Espreitem este blog, um blog nada solitário e cada vez com mais amizades!

 

Era uma sexta à noite. Ia com a minha irmã na rua a caminho do ensaio de um grupo juvenil do qual fazíamos parte quando, de repente, um carro parou na berma da estrada, onde um casal nos olhou (talvez porque eu também estava a olhar) e abriu o vidro.

Nós continuamos a caminhar, a minha irmã completamente absorta nos seus pensamentos, eu estava com a atenção no carro.

Chamei a atenção da minha irmã e disse: "aquele casal que parou ali devem querer alguma informação e nós ignoramo-los... vou lá saber se precisam de alguma coisa".

Cheguei junto do carro, baixei-me ao nível da janela e disse: "Sim?"

Os casal ficou embasbacado a olhar para mim com caras sépticas. Fez-se um silêncio ali... A miúda disse: "ah?!"

Naquela hora vi que tinha cometido um grade erro. Para me redimir disse simplesmente: "não precisam de nenhuma informação?!" 

A miúda respondeu: "Não!!"

"Ah então peço desculpa..." - disse eu já vermelho como um tomate, com cara de parvo!

Acelerei o meu passo mas ainda ouvi as gargalhas estridentes que o casal deu às minhas custas.

Até a minha irmã se riu da minha figura e, ainda hoje, se lembra disso e diz que nunca se riu tanto em toda a sua vida.

 

Bom, já não se pode parar o carro descansadamente e abrir uma janela que temos logo alguém a perguntar o que pretendemos. Já sabem, se alguém vos abordar, cumprimentem-no e sejam simpáticos. Só não perguntem logo: "É o Sr.. Solitário?" pois o senhor pode pensar que são traficantes e estão a falar em código.
 
Fizeste-me lembrar da história do escuteiro que tem de cumprir um x de boas ações por dia, obrigando as velhinhas a atravessar a estrada, para as ajudar, mesmo quando não querem!
 

2003-02-14-tira18.jpg

 

 Muito bom! Obrigada por esta partilha!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.