Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

One Smile a Day com.. o HD

O convidado desta semana é o HD, autor do blog Hetero Doméstico. Ele descreve o seu próprio espaço como "Tudo o que não precisas de saber sobre decadência doméstica e opinião pública degradante", e eu acrescentaria, tudo o que não precisamos de saber, mas que queremos sempre saber! O Hetero faz uma pesquisa de várias notícias e escolhe sempre as mais insólitas, algo que nunca pensaríamos existir, mas de facto existe! Curiosos? Passem por lá e espreitem, serão muito bem recebidos.

 

Há 2 tipos de casamentos. O de familiares e o de amigos, cujos familiares são autênticos estranhos e a interação após o copo de água pode promover algumas situações hilariantes ou, no pior dos casos, um momento de desconforto… vitalício!

 

                Foi o casamento de um amigo de longa data. Já não tem longos cabelos, já não tem aquele sorriso fácil, mas tem uma esposa afável!
                A cerimónia decorreu com a naturalidade habitual, à exceção da birra de um menino que não parava de perguntar quando é que o padre iria distribuir as batatas fritas brancas.

                A noiva estava impaciente por tirar fotografias com os convidados, pois já se tinha apercebido que os amigos do lado do marido – incluindo o responsável por este conto de fadas- já estavam a destilar todo o álcool disponível na entrada da quinta!

                A comida também estava maravilhosa, a julgar pelos botões das camisas que iam sendo disparados ao longo da refeição e pelos conjuntos da tupperware que estavam empilhados atrás das tias da noiva…

                Lembro-me de tentar ir à casa de banho e regressar prontamente. Julgamos que havia algum entupimento nos esgotos, mas entretanto apercebemo-nos que não havia qualquer problema na canalização, pois o ‘Tio Tó’ fazia abanar as cortinas mesmo com a janela fechada!

                Finalmente, o bailarico. Havia um senhor febril de nome impossível de pronunciar, que dançou com várias senhoras de idade, com um empregado de bigode e com o vaso da palmeira que tinha as fotos dos convidados.

                O Miguel comentou com a noiva que o senhor febril, que já tinha a gravata na testa, estava a dar umshow de vinhobola. Ela respondeu que não estava incomodada:
                - É o meu casamento, eu tolero tudo o que possa acontecer.
                Além disso, é perfeitamente normal. É o meu pai!

 

Realmente tudo o que envolve casamentos, tem sempre alguma peripécia hilariante para ser recordada! E tu aqui, tens vários episódios num só, que me fizeram sorrir a cada frase.

Muito obrigada por esta bela partilha.

 

mentirinhas_510.jpg

Já todos concorreram? Não? Aproveitem o fim de semana!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.