Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

One Smile a Day com.. a Cláudia

Espero que o feriado tenha corrido pelo melhor, o meu foi ótimo. Para terminar a semana em beleza, nada melhor que convidar a Cláudia, autora do blog "Eu também tenho um blog..." A Cláudia tem o blog desde 2011, mas só há relativamente pouco tempo o descobri. Eu encaro este blog quase como um diário. A autora vai registando os principais acontecimentos pelos quais tem passado: conquistas e alegrias, mas também tristezas e dificuldades. No fundo, temos a vida tal como ela é! 

Quanto à Cláudia, é uma simpatia, é uma relação que tem crescido com o tempo e admito que já não passo sem a visitar. Está sempre disponível para um conselho, para um sorriso e também para um ralhete quando necessário. Visitem que vão gostar.

 

Nunca pensei que fosse escolhida para escrever aqui no blog da Ana.

Mesmo assim, não fosse o diabo tecê-las, desde que vi estas histórias todas as Sextas perguntei a mim mesma: "Se eu fosse escolhida, que história contaria? Nenhuma pois. Não tenho nada para contar"

A verdade é que nunca tinha chegado a conclusão nenhuma. Mas assim que vi um comentário da Ana a dizer "tens um email" pensei logo "Ai Jesus, já foste". 

Mas com calma e mais que naturalmente as coisas foram saindo... =)

Para fazer sentido, tenho que começar por dizer que tenho uma hamster. 

Hamster essa denominada por mim como Rata.

Ela tem nome, é verdade, mas morro de vergonha dele. É que a dita chama-se Cláudinha e para os mais distraídos, o meu nome é...... Cláudia =P

O nome dela foi dado pelo meu namorado que, engraçadinho, pouco tempo depois de a termos, disse que ela passava a vida a comer e a arrumar a casa. Tinha mesmo que se chamar Cláudinha =P

Ora voltando ao que interessa, ela neste momento encontra-se aqui comigo na casa dos meus pais.

Estava eu, a minha mãe e o meu pai em casa e nos entre tantos chega a madrinha de baptismo da minha irmã que tem assim um medo normal de ratinhos.

Mas mesmo assim, sempre que chega cá a casa ou me apanha na rua pergunta pela minha menina =)

Estou muito bem no meu quarto e visto que a madrinha tinha acabado de entrar cá em casa, decidi pegar na Rata e ir até ao pé dela para ela a ver.

Do nada, entre os medos todos pergunta-me:

Madrinha: O que ela tem na patinha?

Eu: Oi? Qual patinha? E meia abananada começo a ver as patas da bicha.

Madrinha: Ali! Olha! Coitadinha. Está aleijada?

Eu: Oh Deus, mas é o quê o pelo? Está normal, acho eu! Mas que raio está a ver de diferente?

Madrinha: Ai Cláudia, mas não vês que tem uma pata mais curta?

Eu já às cambalhotas com a Rata: Ai mas qual pata? Ai a sério, está-me a dar baile??

Madrinha: Ah esquece filha. É só o rabinho dela =P

Ora eu parto-me a rir, a madrinha parte-se a rir, a minha mãe que assistiu a tudo está quase no chão a rir e é isto que tenho que aturar =P

Agradeço mais uma vez à Ana pela oportunidade =)

Fico-te eternamente agradecida =) 

E continua com o excelente blog que tens e com as tuas artimanhas que tanto me animam =)"

Em primeiro lugar, não há nada para agradecer, afinal são as vossas histórias que dão outro colorido ao meu blog, e esta história, está demais. O que eu me fartei de rir ao imaginar a peripécia, a hamster ás voltas e voltas nas tuas mãos, acho que a banda desenhada se enquadra na perfeição!

Muito obrigada!

mhdm_71-copy.jpg

10 comentários

  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 02.12.2016 09:50

    Bom dia! =)
    Pois, agora também não podias ter, tens os gatinhos em casa e eles deviam pensar que o hamster era um excelente pequeno almoço.. Ahahah, quem te mandou pôr o dedo onde não eras chamado?
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 02.12.2016 09:52

    Para ter este gato preto tive que dar uma grande volta à minha mãe, ela na altura não queria porque quando eu era pequeno tive uma gata igual e ela morreu. :(
    Pois é, eu queria brincadeira e ele traiu-me.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 02.12.2016 10:29

    Pois, acredito que sim.. Os animais são sempre assim, quando morremm deixam sempre um vazio.
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 02.12.2016 10:32

    Nem quero imaginar como será quando o meu gato preto fechar os olhos, já começa a ficar velhinho e ainda mais rabugento, a minha mãe já disse que depois destes dois não quer mais animais em casa e sinceramente acho que eu também não.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 02.12.2016 10:41

    Mas enquanto aí estão são uma companhia.. Custa sempre quando eles morrem!
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 02.12.2016 10:43

    Adoro imenso os meus gatos, mas quando miam demasiado sem necessidade começo a perder a paciência.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 02.12.2016 10:43

    Secalhar têm necessidade e não compreendes o que eles querem!
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 02.12.2016 10:45

    Mesmo que tenham a barriga cheia miam, acho que é só mesmo para chatear.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 02.12.2016 11:01

    Humm pois, eu de gatos não percebo muito..
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.