Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

O mistério do Hospital (resolução) - Segunda Parte

Tenho a dizer-vos que nunca esperei uma reação como a de ontem! Deixei-vos mesmo curiosos. Aqui está então a solução deste mistério!

 

Aqui há uns anos, estava eu em plena época de exames de secundário, (os exames faziam-se a todas as disciplinas e somente no 12º ano) quando os meus pais decidem fazer umas obras para colocar ar condicionado em casa.

 

Tinham arranjado a altura ideal e antes do verão: como estavam ambos a trabalhar, ficava lá a Ana a supervisionar as obras durante o dia, pois estava em época de estudos e não saía para lado nenhum. A obra ia decorrendo na sua normalidade - paredes e tectos partidos para esconder as tubagens, tintas para aqui, teto falso para ali. Era sempre um cheiro insuportável e eu mantinha-me na cozinha o dia todo a estudar na mesa. Afinal era a única divisão que não era alvo de intervenção. Bom, a cozinha e as casas de banho, mas não ia estudar para um espaço tão diminuto.

 

O corredor em casa era o caos, parecia uma pista de obstáculos para chegar ao quarto. Como o que estava menos mau era o da minha irmã dormi lá duas noites. Na segunda noite, estávamos numa brincadeira pegada (isto de estar quieta o dia todo é muito complicado, aliado ao stress de ter um exame no dia seguinte) – eram risos, era guerra de almofadas, havia de tudo um pouco… até que acalmámos e dedicámos-nos ao embelezamento para descontrair e relaxar.

 

A minha irmã tinha uma embalagem de creme de quilo novinha, e estava a transportar de um lado para o outro, quando a deixou cair.. e tinha de cair onde, perguntam vocês? Mesmo em cima do pé da Ana. Como eu tenho pés de princesa (pequenos e fininhos) que não estão habituados a este tipo de tratamento, lá começo eu aos saltos como um canguru pelo quarto – é que nem pela casa podia saltitar pois estava interdita – coloquei gelo e nem assim o inchaço diminuiu.

 IMG_20151124_230229_edit.jpg

 

Fui de imediato para o hospital.. e o resto da história vocês já conhecem!

 

O porquê de não me tratarem do pé? Detectaram que eu estava com uma baixa percentagem de oxigénio no sangue. O que é facilmente explicado, pois como tenho imensas alergias, aliado à asma, fiz uma reação de tal forma ao cheiro da tinta e das poeiras que a minha sorte no meio do azar, foi mesmo ter levado com a embalagem de quilo no pé! Quando os níveis já estavam regularizados, aí sim, trataram do meu pezinho! Muito obrigado a toda a equipa que tão bem me recebeu!

 

Conclusão: Não façam como eu que cheguei ao hospital e quando me perguntaram o que tinha acontecido, tive de dizer a verdade e saíram umas quantas gargalhadas! Afinal ninguém se lesiona com creme!!!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 18.02.2016 09:13

    Ah, já percebi porque é que me foram medir os índices de oxigénio, tens toda a razão!!!
    Realmente não é normal dizer que se goi agredida com creme!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.