Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

O Depois!

Aqui há uns tempos tinha mencionado que se havia algo que me incomodava imenso era o facto de as pessoas terem o "Não" sempre na ponta da língua sem qualquer justificação.

 

Pois bem, nestas últimas semanas descobri que existe algo que é quase tão mau como o "Não". A palavra "Depois":

 

Amiga: Tenho uma coisa mesmo importante para te dizer. Mas depois falamos melhor!

Chic' Ana: Não podes adiantar pelo menos o assunto?

Amiga: Não, não, depois...

 

Ao telefone:

Amiga: Já sabes o que aconteceu ao Mário?

Chic' Ana: Não faço ideia, mas está tudo bem?

Amiga: Depois conto-te tudo. Temos de nos encontrar pessoalmente!

Chic' Ana

 

tirinha27 (1).gif

 

E assim fico a corroer-me e a pensar nas situações mais mórbidas e espetaculares, eis senão quando as respostas são mais ou menos estas: "Fui ao supermercado e não encontrei o produto de que me falaste". Quanto ao Mário, bom, o Mário coitadinho, ficou com uma unha entalada na porta do carro!

 

Como vêem qualquer um dos assuntos, de extrema importância, não descurando a unha do Mário!

 

Já participaram no passatempo? Termina brevemente!

7 comentários

  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 30.08.2017 10:53

    Precisamente, não são nenhum mistério que não podiam ser contadas até no momento!

    Ah sim, o famoso "mas" também me acontece frequentemente.. Ahahah, olha que esse presente parece-me que só existirá muito DEPOIS da pequenita nascer =)
  • Imagem de perfil

    Heidiland 30.08.2017 10:58

    Eu não sou tão positivista como tu é que as pessoas pensam que em Dezembro tenho tempo para ir as visitar às horas que lhes dá mais jeito. O que respondi à minha mãe (coitada que tem que aturar estas pessoas) é que a miúda não é o Simba, quem a quiser ver tem que fazer um pequeno esforço. Eu sou uma pessoa flexível, mas quando reparo que as pessoas querem apenas ficar bem na figura a minha flexibilidade acaba.
    Quando as pessoas realmente querem oferecer, não o apregoam tantas vezes, fazem-no e pronto.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 30.08.2017 11:00

    Ahahah, o Simba!! Muito bom!! Sim, mas olha que eu também já respondi várias vezes que se a querem ver, também têm de se deslocar, afinal não sou nenhuma rena do Pai Natal que vai percorrer todas as capelinhas. Se quando os outros bebés nascem, sou eu a interessada, sou eu que me desloco, porque não há-de ser assim com a minha?!
  • Imagem de perfil

    Heidiland 30.08.2017 11:43

    Exacto! Acontece que algumas pessoas não pensam como nós. A altura do natal ou noutra altura do ano é complicado estar/visitar com todos. É que pode não parecer, mas também são as nossas férias.
    A nossa família e amigos são a prioridade, mas também queremos descansar aproveitar um pouco daquilo que Lisboa nos tem para oferecer.

    P.s.: Se quiseres podes utilizar a expressão "Simba" na próxima vez que exigirem a vossa presença.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 30.08.2017 11:47

    Claro que sim, as férias são para descansar, descontrair e estar com aqueles que mais gostamos. Há visitas sociais que pura e simplesmente não queremos estar a fazer, e devíamos ser respeitadas por isso...

    Ahahah, adorei, confesso!
  • Imagem de perfil

    Heidiland 30.08.2017 11:51

    O meu problema não é a visita social, mas é a inflexibilidade das outras pessoas. A distância do ponto A ao ponto B é igual, mas somos sempre nós que nos temos que deslocar: no dia e na hora que dá jeito a excelência e não ao nosso horário. Esta família em questão poderia perfeitamente entregar a roupa em casa da minha mãe (têm carro e vão passear o cão lá perto) e no natal passar em casa da minha mãe, quando eu lá estivesse. Todavia, há sempre um maldito mas...

    O arquitecto também se riu, quando lhe disse que o natal era para nós e que a miúda não era o Simba. É que não me parece lógico andar a passear ao frio com uma bebé para satisfazer a curiosidade de conhecidos.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.