Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

E quando a lei falha?

O título deste post poderia muito bem ser “Quando um piropo vem de onde menos se espera”.

 

Pois é, ontem pela hora de almoço estava muito bem a circular no passeio, a aproveitar o sol, e que belo sol, quando reparo num carro da polícia a abrandar ligeiramente ao meu lado. Bom, mais á frente existe uma lomba, portanto é normal que os carros abrandem ligeiramente. Ia cada vez mais devagar, até que vejo o vidro a abrir e o senhor agente com toda a sua formalidade dirige-se a mim com um amplo sorriso e nos seguintes termos:

 

Agente: Não sabia que as bonecas andavam, mas quando a vi mudei de ideias.

 

Fiquei perplexa, acho que esperava um pedido de informação, direções, etc. qualquer abordagem que não aquela. Mas rapidamente consegui recuperar a fala e eis que me sai a seguinte pérola: 

Chic’ Ana: Estou assim tão desarticulada ou exagerei no pó de talco?

 

Ficou a olhar para mim por uns segundos e seguiu caminho com um ar incrédulo.

 

Ora, este senhor faltou claramente à sessão de formação / esclarecimentos que menciona que o piropo é punível por lei. E o que fazer quando é a própria lei a infringir as regras?

Eu concordo que um piropo é bem vindo quando é bem construído e não se cinge a factos e palavras menos próprias – eleva a nossa autoestima, sentimo-nos bem! Afinal, todos temos direito á liberdade de expressão desde que essa liberdade cumpra a base do respeito e educação.

Agora uma questão: Como se aplica a lei do piropo? Temos de andar com um gravador atrás e estar sempre com o dedo a postos para começar a gravar a qualquer altura? Ou temos a câmara de vídeo para associar som e imagem? Obviamente que não quero apresentar queixa do senhor, mas fiquei com esta questão no pensamento.

 

Há coisas muito mais graves e preocupantes que um simples piropo.

piropo.JPG

 

10 comentários

  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 17.11.2016 09:07

    Pois precisamente... Eu fiquei de boca aberta quando me apercebi do que ele tinha dito! Neste caso, ele respeitou minimamente - utilizou uma linguagem própria, mas no contexto errado. Poderia ter feito numa latura em que não estivesse fardado.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.11.2016 09:16

    É verdade que utilizou uma linguagem própria e respeitou minimamente, mas fê-lo em horário laboral e não privado. Se tu tivesses decidido apresentar queixa a pessoa em causa estaria "lixada".
    Ainda temos a questão moral: desde pequenos que nos ensinam a confiar no polícia e se tivermos em apuros ligar ou dirigir-nos a um polícia, basta um têm comportamento menos próprio para manchar a reputação dos restantes.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 17.11.2016 09:18

    Mas lá está. Como é que eu apresentava queixa?! Ia à policia dizer isso? E quem o comprovava?
    Isso é verdade, no meu caso, continuo a confiar neles, mas, há pessoas que podem não ter a mesma sensibilidade!
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.11.2016 09:40

    Exacto! A lei tem muitas lacunas, mas serviu para alertar para a seguinte situação: nem todas as pessoas (mulheres) estão dispostas ou aceitam estes tipo de comentários.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 17.11.2016 09:41

    É verdade e isso é uma questão de respeitar o próximo..
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.11.2016 09:43

    É respeitar o próximo e não só! É uma questão de valorizar o papel da mulher na sociedade e não a ver, apenas e só, como um pedaço de carne.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 17.11.2016 09:54

    Eu acho que as pessoas fazem cada vez mais isso, mas o costume de elogiar, de dar a opinião está tão enraízado que não resistem!
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.11.2016 09:59

    Se leres os comentários das notícias, blogues e artigos no Facebook encontras o inverso (críticas e não elogios) Cabe aos futuros e presentes pais passarem novos ensinamentos as crianças e explicar-lhe que está errado salientar uma parte do corpo de uma pessoa que não se conhece. Sou a favor do elogio, mas há muitos supostos elogios que evitava.
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 17.11.2016 10:12

    Sim, isso é verdade! Tem tudo a ver com a educação e cada vez esta é mais deixada para as escolas, para os conhecidos, etc, os pais não têm tempo para se dedicarem aos filhos e a sociedade está cada vez pior..
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.