Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

A Igreja e o Pai Natal

Este domingo assisti a uma missa na minha paróquia, designada por missa das crianças, em que é especialmente dirigida aos pequeninos: são eles que fazem as leituras, são eles que fazem a animação e o ofertório, a linguagem é diferente - feita para que estes entendam, os textos são explicados e são feitas perguntas por forma a haver mais interação e as crianças se manterem atentas.

 

Tudo estava a correr bem, até que no final me deparei com um discurso demasiado agressivo. Uma jovem dirige-se ao microfone e.. :

- "Meninos e meninas, todos sabemos que o Pai Natal não existe!"

(Nesta altura as crianças entreolhavam-se aflitas, até eu já estava de queixo caído com tal introdução, e continuou...)

- "O nosso símbolo é o Menino Jesus, e não um símbolo comercial, vamos acabar com os Pais Natal, vamos acabar com essa imagem a subir pelas escadas penduradas na janela! Nós somos Cristãos, nós comemoramos o nascimento e não o comércio. Todos nós já reparámos nos "Meninos Jesus" à janela, aqueles panos vermelhos com a imagem, isso sim é o símbolo do cristianismo naquele lar."

(Já havia crianças a chorar e a emaranhar pelos pais e catequistas acima)

- "Espero que comprem estes símbolos à saída da Igreja, vamos ostentar estas imagens e acabar com o Pai Natal! Obrigada pela vossa atenção"

 

Fiquei eu, ficou a restante audiência em choque, ficaram as crianças chorosas. Enfim.. Havia necessidade deste discurso? Todos sabemos que o Natal é o nascimento de Jesus, mas será que o Pai Natal não pode coexistir? Não se podem aliar as duas imagens? A meu ver é uma questão de explicação. As crianças têm de ter presente que a celebração é o nascimento de Jesus, é por Ele que comemoramos o Natal, é por Ele que temos o advento, um tempo de preparação e renovação espiritual.

A árvore de Natal é vista como a demonstração do céu de Natal aquando do nascimento de Jesus, daí as luzes que representam o brilho das estrelas.

O presépio é visto como a representação do nascimento, sendo as figuras mais importantes, Maria, José, o Menino e alguns animais.

E o Pai Natal é visto como um espírito de bondade e oferta. Uma recompensa por aquilo que fizemos ao longo do ano, podendo ser associado à lenda do antigo santo Nicolau, que descreve a generosidade para com o outro.

 

A meu ver não existe qualquer problema na sua coexistência. E mesmo que não concordassem, não é forma de expor a questão!

Foi o destruir de muitos sonhos infantis, as crianças hão-de perceber com o tempo que o Pai Natal não existe, hão-de optar por acreditar ou não! Mas isto é uma opção de cada um, é algo que os outros não deveriam destruir!

tira62.gif

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 17.12.2015 10:05

    Não faz sentido nenhum Patricia, se tu visses a cara das crianças.. A minha vontade foi de ir lá acima e dizer à jovem para se calar, pois estava a destruir imensos sonhos. E ela com certeza que se viu e apercebeu do rebuliço que estava a causar..
    Eu sou religiosa sim, mas não me considero fundamentalista. Ou seja, sou religiosa, mas aceito e tenho uma grande margem de abertura, porque a sociedade de hoje precisa disso mesmo!!
  • Imagem de perfil

    Mystic 17.12.2015 10:16

    Claro que não, valha-me deus, eu fico parva como é que há pessoas que não têm consciência nenhuma. Eu ficava mesmo chateada se assistisse a uma coisa dessas...
    Ainda bem Ana! Eu respeito a religião de cada um, mas não me retenho a nenhuma...
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 17.12.2015 10:19

    Eu fiqui incrédula durante imenso tempo, fiquei o domingo todo a pensar em como era possível ter assistido a tal!
    E eu respeito a tua posição, todos temos as nossas crenças, tomos somos livres de escolher em que acreditar. E mais, há muitos cristão que se afirmam como tal, e que poêm um pé fora da Igreja e só fazem disparates, cada um maior do que o outro!
  • Imagem de perfil

    Mystic 17.12.2015 10:26

    Olha agora é que disseste tudo, foi essa tal hipocrisia de uma boa parte dos cristãos que me fez deixar de acreditar em tudo isto também. Não preciso de ir longe para dar exemplos, a minha avó materna é assim. Vai a missas, fala do padre como se tivesse a falar de Deus, e depois só sabe falar mal de toda a gente nas costas inclusive da própria família, entre outras coisas malévolas que ela faz... Sem comentários mesmo!
  • Imagem de perfil

    Chic'Ana 17.12.2015 10:28

    Pois, eu acredito nos valores e tento praticá-los, mas por vezes é bastante difícil sim: tolerância , amor, respeito, dizer sempre que sim, não responder na mesma moeda (é muito difícil , principalmente quando sabemos que os outros apenas nos prejudicam e falam mal)... Mas isto são os valores que se deveriam aplicar à sociedade no geral. Sinceramente, se todos os cristãos os praticassem estaríamos como estamos hoje?
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.