Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

A procura do biquíni perfeito

Dia 16 de Junho de 2016, escrevia este post:

 

"Ontem comecei a minha procura pelo biquíni ideal. Digo-vos que foi uma procura um pouco estranha e voltei de mãos a abanar.

(....)

 

Começo por experimentar um deles, ficava muito bem na parte de baixo, a parte de cima era um descalabro, ora ficava curta demais, ora ficava grande demais. Desisti rapidamente deste formato e passei para o seguinte.

Comecei desta vez pela parte de cima e acertei em cheio, conseguia mexer-me muito bem, sem ficar largo nem apertado. Conseguia fazer acrobacias sem ficar com nada de fora. Perfeito! Biquíni encontrado… até experimentar a parte de baixo, que era mini, mini, mini… Não me sentia nada bem com aquilo. Desisti..

 

Experimentei mais uns quantos modelos e todos eles com algum defeito… O que fazer? Vou com um biquíni com desenhos em amarelo e preto na parte de cima e vermelho às cerejas na parte de baixo? É que estes dois sem dúvida que eram os que assentavam mesmo bem!

 

Tenho um corpo mesmo desproporcional, bem que desconfiava de quando me chamavam de sereia, afinal está explicado: metade mulher, metade baleia! Sendo que as metades vão rodando entre si…"

 

Vi-me grega para encontrar um biquíni que me ficasse minimamente bem... Agora estou com uma barriga de 7 meses, mais 12Kg que o ano passado!!! Estou a pensar seriamente em colocar uns dias de férias só para procurar o traje que irei desfilar por esses areais fora...

 

Agora sem brincadeiras... Conhecem alguma loja que venda fatos de banho ou biquínis para grávida que sejam bonitos, sem que me façam parecer um saco de batatas?!

 

12424377_171068249917324_830910911_n.jpg

Do Fim de Semana

Esteve um tempo extraordinário, eu então parecia uma criança no meio das flores, no meios dos novos bichinhos que estão a nascer. E as árvores? Já viram a sua beleza? Todas floridas...

 

Pois é, a Primavera só chega a 21 de Março, mas este fim de semana andou lá bem pertinho! E com ele o que chegaram também? As minhas alergias ao pólen, às plantas e a tudo o que mexe (basicamente).

Olá dias inteiros a espirrar, olá dias inteiros a chorar, olá vermelhidão, mas por outro lado... Olá passeios ao ar livre, olá dias maiores e solarengos, olá gelados, olá gelados, olá gelados (ok, tenho de passar à frente), olá convívios nas esplanadas e noites dentro, olá férias da Páscoa, olá roupa mais leve e descontraída.

 

Estou definitivamente pronta para receber a Primavera! (já compraram anti-hístaminicos? Eu já!)

Garfield.jpg

 

E a vencedora do Passatempo Novex foi a Marta Santos, mesmo ao cair do pano. Muitos parabéns!

vencedor (2).bmp

 

 

Esta semana quem dá coisas é a Ana, ora espreitem lá este belo passatempo!

Os insólitos das férias - Nazaré

Bem sei que querem saber alguns dos momentos mais insólitos que passei durante as férias. O momento que ficou com o primeiro lugar deu-se na Nazaré.

 

Todos os que já tiveram o prazer de conhecer esta bela vila de pescadores, recordam com certeza os trajes das mulheres típicas, a afabilidade dos habitantes, as magnificas paisagens e também a secagem do peixe feita ao sol.

 

Estávamos a passear num belo dia, quando regressam as memórias de comer peixe seco e toca de nos dirigirmos a uma das bancas para comprarmos a tão famosa iguaria. Este peixe é amanhado, lavado, passado por água e sal grosso, por fim é aberto ou escaldado e estendido nas redes a secar ao sol. Supostamente a secagem dura 2 a 3 dias.

 

Eu provei e gostei bastante do sabor, o meu pai também estava a comer com prazer. A K e a minha mãe preferiram esperar para ver se tínhamos alguma reação adversa. Estava eu toda contente com o meu peixe, a dizer que era muito bom, quando:

 

Mãe: Ana, acho que tens qualquer coisa na boca.

Chic’ Ana: Sim, estou a comer o peixe, não queres provar?

K: Ahhh, isso parece-me um bicho!

Chic’ Ana: Um bicho? É peixe…

Mãe: Não, não, tens um bicho na cara, mostra lá o peixe.

 

Fomos observar o peixe com atenção, e voilá, o peixe estava repleto de pequenas larvas. Nem queria acreditar! Foi logo o peixe para o lixo e fomos a correr espreitar o do meu pai que aparentemente se encontrava bom. Naquele dia acho que ingeri umas quantas proteínas extra e só tenho uma coisa a dizer: o sabor do peixe estava mesmo divinal, mas comprar novamente, só mesmo observando muito, muito bem, pois aquele não deveria estar nas condições de secagem adequadas.

Mais alguém teve uma experiência semelhante? 

dsc_8237.jpg

Férias: As tecnologias

E para finalizar as minhas dicas de como sobreviver às férias, nada melhor que terminar a falar das tecnologias. Pois bem, elas podem ser uma maravilha para nos mantermos em contacto, para nos mantermos atualizados.. Mas nas férias tenham a noção de que o mais importante é a diversão, é o tempo dividido com a família e com os amigos, são os sorrisos trocados, são as brincadeiras na areia e no mar.

Troquem o tablet por um bom livro, troquem o telemóvel por um baralho de cartas ou qualquer outro jogo, troquem o computador por um belo gelado! Troquem a bela da selfie por um mergulho no mar, troquem as noites de emails pelas noites de descontração num bar, num passeio, apreciem a vida noturna, tão rica nestas alturas. São estes momentos que nos conferem excelentes memórias.

 

Vivam o presente, não o passado nem o futuro. Nas férias e em todos os momentos da vida, o presente é o que mais importa ou não tivesse o nome que tem. O passado não pode ser alterado, o futuro apenas desejado e trabalhado, portanto, vamos lá!

 

Truque número 10: Façam Off às tecnologias!

praia sem tlm.jpg

E é já hoje que termina o passatempo. Boa sorte a todos!  

Férias: O mar

E estamos quase a chegar ao fim das minhas dicas de como sobreviver às férias. Porquê? Porque daqui a 15 dias estarei a boiar numa praia qualquer deste Portugal! Sim, bem sei que ainda faltam uns dias mas eu preciso de entrar em estágio rapidamente.

 

Truque número 9: Respeitem o mar e os ensinamentos que ele vos dá!

 

O respeito ao mar deve ser enorme, e quem diz mar, diz lagos, rios, piscina, etc.

 

Lembro-me que há uns anos estava dentro de água com o meu pai, quando vem uma onda e rapidamente ficámos sem pé. Aparentemente estava tudo bem, sabemos nadar os dois, mas eis que ele começa a dizer para eu sair que ele não estava a conseguir. Eu olho para ele e parecia-me estar tudo ok, até que começa a ficar mais aflito e a nadar com mais vigor, contudo, não saía do mesmo sítio. Eu estava uns 5 metros afastada, mas foi o suficiente para ele apanhar uma corrente estranha e no meu local nada sentir.

 

Foram dez minutos, dez minutos que pareceram uma eternidade, em que ele não se conseguiu movimentar.

A solução: deixar de lutar com o mar, porque este vence-nos claramente.

 

Eu consegui sair e já me preparava para alertar os nadadores salvadores da praia contígua (aquela não tinha) quando a corrente acalmou e ele saiu como se nada se tivesse passado. É difícil, eu sei, mas tentem não entrar em pânico. Se isto vos acontecer, peçam ajuda. É fundamental não frequentar praias desertas porque ninguém está livre de um percalço.

 

aula natação.jpg

 O passatempo termina já amanhã! Já todos participaram?

Férias: As ondas

O episódio de hoje é um episódio que ainda me desperta enormes sorrisos cada vez que me recordo dele.

 

Aqui há uns anos, andava com a ideia de praticar bodyboard, e não é que tinha jeito para a modalidade? Geralmente sou uma expert em tudo o que envolva água. Pena que por vezes meta água mesmo fora dela, mas continuando..

Cheguei à praia bem cedinho e para aproveitar as ondas e o facto de não haver quase ninguém, pego na prancha e lá vai a Ana numa corrida desenfreada para dentro de água.

Prendo a prancha ao braço, dou uns quantos mergulhos, faço um aquecimento ligeiro e estou pronta para apanhar umas ondas.

Consegui apanhar uma enorme, ideal para percorrer uns bons metros, foi mesmo na altura perfeita: toda eu vibrava com tamanho deslize.

 

Ora, como percorrer umas ondas de forma simples já se estava a tornar uma tarefa fácil, decidi, inovar e tentar dar uma cambalhota com a prancha incluída. Dei a primeira cambalhota, correu às mil maravilhas, fiquei super entusiasmada, toda eu era orgulho, ainda por cima encontravam-se algumas pessoas a ver.

 

Foi tão bom, que toca de fazer outra, só que neste momento já estava demasiado perto do areal, tão perto que me enrolei na areia e fui arrastada durante algum tempo. Fiquei com arranhões no corpo todo.

Neste momento desci do pedestal e encarei a realidade.

Foram dias dolorosos, pois os arranhões ardiam horrores cada vez que entrava dentro de água.

 

E pensam vocês que aprendi a lição? Qual quê.. Encontramos-nos em praias mais a sul. Maluquinha de prancha a fazer acrobacias? Sou eu!

 

Truque número 8: Cuidado com as ondas e com a distância a que estão do areal!

 

cuidado com a água.jpg

Já participaste no passatempo

 

O biquíni ideal

Ontem comecei a minha procura pelo biquíni ideal. Digo-vos que foi uma procura um pouco estranha e voltei de mãos a abanar.

 

O cenário que se fazia sentir também não augurava nada de positivo: Estava a chover, a temperatura não estava nada por aí além e eu à procura de um biquíni..

 

Gostei de imensos padrões, todos eles coloridos e a transpirar a verão. Fui para o provador com o máximo de peças admitidas, 6, e já sem saber muito bem de quais gostar mais.

Começo por experimentar um deles, ficava muito bem na parte de baixo, a parte de cima era um descalabro, ora ficava curta demais, ora ficava grande demais. Desisti rapidamente deste formato e passei para o seguinte.

Comecei desta vez pela parte de cima e acertei em cheio, conseguia mexer-me muito bem, sem ficar largo nem apertado. Conseguia fazer acrobacias sem ficar com nada de fora. Perfeito! Biquíni encontrado… até experimentar a parte de baixo, que era mini, mini, mini… Não me sentia nada bem com aquilo. Desisti..

 

Experimentei mais uns quantos modelos e todos eles com algum defeito… O que fazer? Vou com um biquíni com desenhos em amarelo e preto na parte de cima e vermelho às cerejas na parte de baixo? É que estes dois sem dúvida que eram os que assentavam mesmo bem!

 

Tenho um corpo mesmo desproporcional, bem que desconfiava de quando me chamavam de sereia, afinal está explicado: metade mulher, metade baleia! Sendo que as metades vão rodando entre si…

 

IMG_20160311_001731_edit.jpg

 

 

E vocês, já têm biquíni para o verão?