Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Disfarce à força

O governo deu tolerância de ponto aos funcionários públicos. Infelizmente a empresa onde trabalho, não deu folga a ninguém e portanto vim trabalhar..

 

Entro por volta das 8h e sinto logo um cheiro a cola demasiado intenso no ar. 8h05 ligo o pc, 8h06 começo a espirrar, começo a tossir, começo a chorar.

 

Estou nisto até agora, 8h30, altura em que começam a chegar mais pessoas.

 

Colega: Ana, o que se passa?

Chic’ Ana: “Dada”! É alergia.

Colega: Então, mas o que tens?

Chic’ Ana: Alergia! É por causa do cheiro a cola, eu faço alergia.

 

(Colega a empinar o nariz e tentar cheirar algo)

 

Colega: Realmente não sinto cheiro nenhum!

Chic’ Ana: Há pouquinho o ar não circulava, e o cheiro a cola estava estagnado.

Colega: Mas da Cola, ou da Coca?!

Chic’ Ana: Cola, andaram a colar os painéis.

Colega (olha para mim como se eu fosse maluquinha e estivesse num pranto só porque sim!)

  

Conclusão: Eu sei que este ano não me mascarei, mas vá lá, podiam ter escolhido um fato mais engraçado, que isto de andar a fazer de bicho não tem piada nenhuma. A minha figura: Olhos inchados e vermelhos, que ardem horrores, nariz vermelho por causa do choro constante, fala afetada pelo nariz. E espirros de 5 em 5 segundos!

Se os outros sentem alguma coisa?! Nada! Estão felizes e contentes e eu aqui a chorar… 

 

pintinho.jpg

O Carnaval em Portugal

Eu ainda sou do tempo em que o Carnaval era das crianças. O que quero eu dizer com isto? Que na altura as crianças divertiam-se com serpentinas, com bisnagas e só muito esporadicamente com balões de água. Lembro-me que estas batalhas que envolviam água eram muito bem combinadas, fora daquele período não havia patifarias para ninguém, ninguém queria andar em pleno Fevereiro molhado – na altura fazia bastante frio. E ai de quem nos apanhasse a fazer coisas destas, como tal, não se envolviam adultos nas brincadeiras, a menos que quisessem. Lembro-me que o respeitinho era muito bonito e era uma regra de ouro.

 

Nem pensar em estragar farinha e ovos, nem pensar em estragar roupas e poluir o ambiente. Era um Carnaval diferente, mais genuíno, em que as máscaras eram as verdadeiras rainhas da festa. Lembro-me do meu fato de Robin dos Bosques, de Milady, de dama antiga, tantas fantasias e tantos momentos que me passam pela memória e que recordo com um sorriso.

 

Ligo a televisão e o que passa neste momento?! Autênticos desfiles como se estivéssemos no Brasil. Porquê imitar o povo Brasileiro neste aspeto? Para eles as temperaturas estão elevadas, justificam-se os trajes mais reduzidos e todo o ritmo do samba que tão bem os caracteriza. Porque temos de os imitar? Não temos a cultura do Carnaval como eles têm, nem temos as condições necessárias para o efeito. Porque não apostar em máscaras quentinhas e confortáveis que nos permitam “brincar”? Esqueçam as bombinhas de mau cheiro e as partidas macabras e que apenas prejudicam a pessoa. Lembrem-se de fazer partidas em que fiquem os dois a sorrir e não apenas um só! E há tantas coisas que se podem fazer…

 

Hoje é segunda-feira e já estou farta de ver bundas a abanicar, farta de chegar ao metro como se estivesse nos jogos sem fronteiras: desvia daqui, desvia dali, ai que vem aí um ovo! Amanhã é dia de Carnaval e até tenho medo de vir trabalhar, será que devo trazer uma muda de roupa?  

coala_carnaval2015.jpg

 

Nota: Eu adoro o Carnaval, não vejam este desabafo como uma coisa negativa. Mas gosto do Carnaval de máscaras, de um Carnaval de sorrisos, de um Carnaval onde não existem maldades, porque o ditado “é Carnaval, ninguém leva a mal!” não é assim tão linear. Se existe limite de idade para brincar ao Carnaval? Claro que não, todos temos uma criança no nosso coração e todos somos livres de brincar, mas com respeito.

 

Posto isto, um bom Carnaval para todos, com muitos sorrisos e sonhos!

Ainda é Carnaval?

Ora, para aligeirar o ambiente mais sério do post de ontem (que peço para partilharem), hoje temos uma peripécia bastante engraçada.

 

Sempre que tenho uns minutos extra, em casa, gosto imenso de me aperaltar um pouquinho, nada de muito espampanante: um risco nos olhos, um pouco de blush... e hoje não foi exceção.

Tinha 4 minutos de avanço, e pensei cá para comigo: "4 minutos dá para me emperiquitar um pouco". Coloco o creme hidratante, seguido de uma espécie de bb cream para dar um tonzinho á pele, utilizo um corretor para disfarçar as múltiplas borbulhas que tenho na cara, faço o risco nos olhos e por fim vou então para o blush.

Uma pincelada aqui, outra acolá e no último instante, o pincel cai para o lavatório. Como ainda tinha um pouquinho de blush, decidi aproveitar. Sinto o pincel um pouco molhado, olho para o relógio e já estava 1 minuto atrasada. Vamos lá a sair apressadamente de casa tipo furacão!

 

Chego ao elevador do prédio, olho para o espelho e ahhhhhhhh, tenho um risco tremendo na cara.

- Um risco? - pensei eu. Tinha um risco sim, mas um risco por não ter maquilhagem.

O pincel ao cair ficou molhado, e quando o passei na cara, retirei tudo o que tinha colocado anteriormente. Parecia que tinha feito uma pintura de índia, o único senão é que o Carnaval foi há dois dias atrás.

 

Conclusão: Toca voltar para casa, a limpar a cara toda e voltar ao natural que era a melhor solução! Já sabem, não aproveitem os últimos instantes para a maquilhagem, pois pode correr mal. Os meus 4 minutos de avanço rapidamente se transformaram em 10 de atraso!!! 

 

maquilhagem.bmp

Curiosidades sobre o Carnaval

Antes de mais aproveito para desejar um excelente dia de Carnaval, quer estejam a trabalhar ou a desfilar, que a alegria marque este dia.

 

Curiosidades sobre o Carnaval:

  • Surgiu na Grécia cerca de 600 a 520 anos a.C e estas comemorações seriam uma forma de agradecimento aos deuses pelas boas colheitas e prosperidade.
  • Calendário Cristão - Somente em 590 d.C esta data passou a constar no calendário cristão, conhecida como a terça-feira gorda. Os festejos antecedem a quaresma (40 dias antes da Páscoa), que consiste num período de privação e reflexão.
  • As maiores características do Carnaval são a alegria, as máscaras e a folia. Tudo para compensar os 40 dias de privação até a semana santa.
  • O Carnaval do Rio de Janeiro é considerado o maior do mundo.
  • O Carnaval é um dia móvel, sendo calculado de acordo com a data da Páscoa.

 

E sem mais demoras, qual a máscara que mais vos marcou?

Eu sempre tive máscaras muito engraçadas, que fugiam das tradicionais fadas e princesas. Foi muito difícil escolher aquela que vos queria mostrar, ficou taco a taco com o Robin dos Bosques, mas cá vai:

IMG_20160208_182251.jpg

 

Vão mascarar-se este ano?

Brincadeiras de Carnaval (de mau gosto)

Ahh Carnaval! Época de folia, de animação, e... trabalho! Pois é, a Ana está a trabalhar! 

 

Infelizmente, parece que o tempo não vai ajudar, a previsão de chuva e de temperaturas baixas mantém-se, o que é uma pena, para quem trabalhou meses e meses para proporcionar aos habitantes e visitantes um bonito espétaculo. Mas, diga-se de passagem, que é o normal para esta altura do ano, afinal estamos em Fevereiro.

 

Para não ficarem tristes por não terem o dia de amanhã de folga, como eu, desafio-vos a contarem a vossa pior experiência no dia de Carnaval. Para quem vai festejar, por favor, ignore o post e bola prá frente!! Vão assistir aos desfiles maravilhosos que percorrem o país de Norte a Sul, e ilhas, como é óbvio 

 

A minha pior história mistura ovos e farinha. Em criança é normal levarmos com uns quantos balões de água, com uns tiros de bisnaga, faz parte da infância e mesmo do nosso crescimento, agora, o que eu não esperava, era estar num belo dia de trabalho e ser bombardeada com farinha e ovos. Portanto, não bastava o facto de estar a trabalhar, quando à saída do metro, de uns prédios que existem mesmo em frente começam a cair ovos e farinha! Era ver as pessoas a correr rapidamente em busca de abrigo, a saltitarem passeio fora por entre a sujidade e os carros cá em baixo completamente imundos. Há brincadeiras e brincadeiras, e esta para mim não teve qualquer piada, até porque um ovo a cair no vidro de um carro, assusta as pessoas, diminui a visibilidade e pode causar um acidente. Brincar sim, mas sem exageros!

 

tumblr_njol114pip1u1iysqo1_1280.png

 

 

Amanhã, e para assinalar o dia de Carnaval, conto desvendar-vos um fato que muito me marcou!