Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

O mistério dos peixinhos de prata

Sabem o que são os peixinhos de prata? Aqueles bichinhos pequeninos e rastejantes que têm uma tendência quase natural para aparecerem nas casas de banho? (Zonas mais húmidas). Depois  das obras em casa e por causa do cheiro do verniz, silicones, etc. eles desapareceram de um momento para o outro.

 

Estiveram meses sem se verem, até que voltaram a aparecer. São como uma praga, parece que se reproduzem imenso e não é fácil acabar com a sua espécie. Contudo, de há umas semanas para cá, desapareceram! Assim, de um momento para o outro e aparentemente sem qualquer mudança. Para além deles, também não vi qualquer tipo de insectos, mesmo os mais comuns. Pensei que estivéssemos a sofrer um qualquer extermínio e que os humanos fossem os próximos.

 

E se calhar era o que estava nos planos de uma determinada criatura que nos invadiu a despensa! Num belo dia em que estava a arrumar as compras, olho para o chão, e ali à minha frente estava nada mais nada menos que uma osga! IMG_20161021_201354.jpgUma osga, gordinha e no sítio mais quentinho da casa! O mistério do desaparecimento estava explicado.. Mas agora permanece outro: afinal há quanto tempo tenho uma osga em casa? Como é que ela lá foi parar?! Ainda moro num andar alto.. e por baixo da porta não me parece.

 

Depois de muita deliberação, lá convidámos a mesma a sair de nossa casa. Eu por mim tinha adoptado a osga, afinal acabou com todos os outros bichinhos.. Era somente uma questão de lhe fazermos um lar adequado num ambiente controlado. 

mentirinhas_761.jpg

 

Alguém sabe que animal é este?

Aqui há uns tempos, o M encontrou uma aranha perto dos tomateiros. Ele sabe que eu não desgosto nada deste animal e até penso que é uma mais valia, pois ajuda a proteger as culturas das picadas das moscas, por exemplo. Até aqui, tudo bem, uma aranha não é um animal estranho de se encontrar no campo.

Mas tal foi a insistência dele para eu não perder a oportunidade de contemplar a aranha que comecei a desconfiar da situação.

 

Cheguei lá, observei a aranha, que afinal não era apenas uma, e aqui instalou-se a dúvida.

Mas que animal era afinal? Nunca tinha visto tal espécie.. Uma aranha que na sua teia apanhou uma abelha e ficou com o aspeto da última? Uma aranha que afinal não é bem aranha, mas um cruzamento de espécies?! Uma aranha com uma crise de identidade que quer ser abelha?

 

Alguém sabe de que animal se trata? E se é prejudicial para as culturas?

 

aranha abelha.bmp

 

De uma coisa temos a certeza: no campo não existe monotonia, há uma surpresa diferente a cada dia! 

O teste da Agulha

Imbuída pelo espírito de sexta-feira em que a Melhor Amiga nos contou uma história muito engraçada sobre a infância, resolvi fazer o tão famoso teste da agulha para saber quantas crianças iria ter.

 

Estava eu em pleno batizado, num dos tempos mortos, quando me dirijo à minha pochete, muito chique e fina, e retiro uma agulha e uma linha.

Primeiro pensamento geral – Com certeza que ela descoseu o vestido e veio prevenida. Sim senhora.

 

Após uma pequena pausa, começa a Ana a bater 3x com a agulha na palma da mão à espera de alguma reação. Esperou, esperou e nada de mexer.

Nesta altura estavam todos a olhar para mim com cara de aparente espanto e surpresa.

Tentei mais uma vez e nada. À terceira tentativa começou a mexer.

Fiquei muito contente e tal como me tinham aconselhado a fazer, continuar até ela parar… E … quando não pára???!

 

A agulha não parou! A agulha mexeu-se umas 8 vezes até eu ficar com medo e decidir acabar com o jogo!

 

Bom, já não tenho idade para ter 8 ou mais crianças, posto isto, será que vou ser ama ou gerir uma creche no futuro!?

 

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-lancamento-d

 O passatempo termina já esta quinta-feira! Boa sorte a todos!

De que me esqueci eu?

Fim de semana prolongado, com um Batizado à mistura, e, nestas alturas, em que tenho de arranjar uma mala composta, há sempre algo que me escapa.

 

Contudo, desta vez, organizei tudo antecipadamente e estava verdadeiramente orgulhosa, pois cheguei ao local, desempacotei todas as coisas e estendi a toilette em cima da cama: vestido perfeito e bem esticadinho sem vincos, sapatos, mala. Consegui trazer a maquilhagem necessária, somente um batom, rímel e blush.. e espantem-se, ainda trouxe a prenda para oferecer! Ganchos para o cabelo, creme de dia e creme de noite, estava tudo impecável e eu com um sorriso enorme de quem tinha alcançado uma derradeira vitória.

O sorriso durou pouco, até me aperceber que não tinha trazido algo muito importante: lingerie...!

 

A sério? Mas quem é que se esquece de roupa interior? Lá tive de ir rapidamente comprar um conjunto, porque..bem.. 4 dias com a mesma não era muito aconselhável!

 Suporte_1334.jpg

Sorte.. no Azar

Sempre fui péssima em testes de escolha múltipla ou em questões de verdadeiro ou falso. Se me dessem um teste de desenvolvimento, perguntas extensas, estava no paraíso: Era ver a Ana a escrever, a escrever, a gastar folhas de ponto, completamente preenchidas (secalhar vencia os professores pelo cansaço e davam-me boa nota). Contudo, em questões de hipótese simples, direta, baralhava-me de tal forma que era sempre ao lado, sempre, sempre ao lado.

 

Aqui há uns tempos, a Bruxinha, que está super grávida, lançou um desafio - tirou uma foto à sua barriga e pela análise da forma, etc., tínhamos de adivinhar o sexo da criança.

Ora, eu não podia faltar a tal chamamento, e como tenho um condão especial para adivinhar estas coisas, respondi sem qualquer margem de dúvida que era uma menina. Fui a única a escolher tal opção! Seria bom sinal? Claro que sim, todas as outras tinham de estar erradas!!

 

Uma semana mais tarde, chegou-me um belo presente à caixa do correio por ter adivinhado o sexo da criança.

Foto Brinde.png

Mais uma vez falhei redondamente. A Bruxinha está à espera de um belo rapaz, contudo, dei-lhe uma falsa esperança por uns míseros dias...

 

Acho que foi a primeira vez em que falhei e recebi um presente em troca, com uma mensagem toda catita e da qual me ri bastante. Assim sim, vale a pena! (Os brincos são mesmo giros, já os andava a namorar na loja online há algum tempo, pelo que foi um duplo presente).

 

Ainda existem dúvidas que o Sapo é claramente uma plataforma de Blogs com gente dentro?! Se dúvidas existiam este fim de semana desfiz mais uma, conheci a Catarina pessoalmente e fiquei maravilhada, pela pessoa que é, e pela bela família que tem. Espero sinceramente encontrar-te mais vezes, e aos pestinhas também! Parabéns!

Qual a pior?

Se achavam que eu estava entre as mais perigosas, eis que encontrei uma adversária à altura!

De um lado do ringue temos a Chic' Ana, do outro, e como sua adversária, temos uma candidata que assume a sua paixão por felinos, uma candidata alegre e distraída, uma candidatada marcada pela alegria.. de seu nome... Sofia!

 

untitled.bmp

Seguidamente vou listar-vos as 10 peripécias da Sofia e vou listar 10 das minhas que possam concorrer de alguma forma com as dela. No final, a decisão será vossa.. Quem vencerá? O meu voto já foi dado...

tabela.bmp

 

hagar0001.gif

 

Desafio Animal: A solução

Tive imensas respostas e na sua maioria muito diferentes. Vê-se claramente que ratos, aranhas, lagartos, cobras e cães têm um lugar de destaque e são o pesadelo de muitos, contudo, nenhuma destas opções é o animal que me tira completamente do sério.. que me faz mudar de passeio para não me cruzar com o mesmo!

 
Animal Palpite Contagem
Aranhas SofiaCristinaPaula 3
Ratos SofiaGolimixIsyNayPingo de Mel 5
Lagartos GolimixAndyCatarina 3
Peixes CristinaVida&Estilo 2
Coelhos Cristina 1
Caracol Débora 1
Barata Paula 1
Centopeia CátiaCaracol 2
Abelhas Maria 1
Cobras MiúdaSofia A.Melhor Amiga 3
Gato Fatia 1
Gafanhoto Green Eyes 1
Cão FénixSaraJuliana 3
Pássaro Filipa 1
Bois Vitória 1
Homem Psicogata 1

 

 

Tenho o enorme (des)prazer de anunciar que o único animal que me tira completamente do sério é o caracol

Eu bem sei que o animal é um paz de alma, que não faz mal a ninguém, nem consegue, que faz maravilhas ao nosso rosto e rugas... mas... eu detesto o caracol e a caracoleta, aqui não há descriminação de género.

 

Para que não fiquem a pensar ainda mais que sou mesmo pateta, para tudo há uma justificação e esta situação também a tem:

 

Aqui há uns anos, quando entrei para os escuteiros, devia ter uns 10 anos, uma das praxes que me fizeram foi esmagar caracóis na minha linda cabeleira… O que me fez impressão? Nem foi aquela viscosidade que o deixou tão lustroso, foi mesmo o barulho da casca a partir-se, o saber que tinham morto estes pequenos seres por algo completamente parvo.

 

Agora, cada vez que vejo um caracol lembro-me do som da casca a estalar e a partir-se, andando sempre com imensa atenção para ver onde ponho os pés. Sou capaz de dar uma volta enorme só para não correr o risco de pisar o caracol. E quando vejo alguém a pegar num caracol fico mesmo transtornada a pensar que a qualquer momento o animal pode morrer com aquele estalar tão característico!

 

kakoTIRAScor.jpg

 Parabéns Débora!! Acertaste em cheio!

A Psicogata também acertou ao nomear o homem, penso que todas as mulheres partilham desta opinião, por vezes tiram-nos mesmo do sério!!

Desafio Animal

Pois bem, hoje vou apelar à vossa imaginação e abrir mais uma portinha para a minha personalidade.

 

Quem me conhece pessoalmente, sabe que há apenas um animal capaz de me tirar completamente do sério e de me comportar como uma autêntica tolinha!

Quem adivinha qual é?

 

A resposta será revelada daqui a pouco.. Até lá, aceitam-se apostas!

O mistério do Hospital - Primeira Parte

Chovia.. Era uma noite de Maio, fria, não se via praticamente ninguém na rua..

Olhámos para o relógio do carro, marcava as 23h20, mas o tempo parecia que tinha parado. Íamos eu e o meu pai para o hospital, infelizmente eu tinha tido um pequeno incidente com o pé, e apesar de ter um exame de psicologia no dia seguinte, não conseguia aguentar as dores.

De manhã teria de ir para o exame mesmo sem ter descansado convenientemente.

 

Cheguei à triagem e a enfermeira perguntou-me logo se eu conseguia andar bem. Eu respondi que podia andar ao pé coxinho se as distâncias a percorrer não fossem muito longas. Ela começou a fazer o diagnóstico, inclusivamente auscultou-me, mediu-me os índices de oxigénio e deu-me pulseira laranja. Eu que estava á espera de uma pulseira amarela no máximo, fiquei toda contente por um lado, pois significava que a espera seria menos longa. Mandou-me entrar de imediato. Veio um enfermeiro com uma cadeira de rodas e levou-me para uma sala, à saída acenei ao meu pai e disse que ia fazer os exames, não seria necessário acompanhar-me, tinha o telemóvel e dizia-lhe algo quando estivesse tudo despachado.

 

Levou-me para uma sala de aerossóis, puseram-me a soro num dos braços, no outro tiraram-me sangue e com outra agulha, que me espetaram em cima do dedo grande da mão, mediam os índices de oxigénio. Para além disso ainda me puseram uma máscara, mas ninguém ligava nenhuma ao meu pé, achei aquilo tão estranho que enviei mensagem ao meu pai.

 

Quando ele chegou apanhou um susto tremendo.

Pai: Ana, mas o que é que se passa? (a ficar branco)

Chic' Ana: Pois, não sei, deixaram-me aqui assim. E disseram que eram instruções do médico e que já vinham ver os resultados.

Pai: Mas já te viram o pé? Porque é que estás de máscara, a soro, e tens os braços todos furados??

Chic' Ana: Não, ninguém me viu o pé, dizem que vêem daqui a 30minutos ver como estou.. Fiz análises, levaram sangue em dois tubinhos, não faço ideia.

 

E agora, lanço-vos um desafio: mas o que se passou? Porque é que ninguém ligava ao meu pé? Afinal foi do que eu me queixei e o motivo para ter ido ao hospital..

 

quadrinhos_621_fila.png