Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

O que é Nacional, é bom!

Hoje venho falar-vos de Ludgero Santos, ou, como é mais conhecido no “nosso meio” O Corvo.

Já tinha ouvido falar, e bem, de um livro, “O Perfume da Savana”, que tinha despertado a minha curiosidade por se passar em África, e ter vários colegas que são deste continente. A forma como o obtive é que é muito curiosa.

 

Ora, na semana passada andava a vaguear pelos blogues do Sapo e fui parar ao Sítio do Corvo, onde tinha um texto que aparecia cheio de caracteres estranhos. Como não sou de deixar passar estas pequenas coisas, comentei o que via e gerou-se uma troca de e-mails para descortinar e resolver o problema. Fomos trocando opiniões, conversando, e no final, o Ludgero disse que me iria enviar um livro seu para ler. Fiquei completamente rendida e emocionada com esta atitude – existem pessoas capazes de nos surpreender.

 

Segunda-feira cheguei a casa e tinha este belo presente à minha espera, com direito a dedicatória e tudo.

 

Ludgero.bmp

 

É uma história de amor, um amor puro, verdadeiro e proibido: Daniel apaixona-se por Isabel, uma mulher casada, com uma filha, numa época dominada por regras e preconceitos, onde a imagem social é deveras importante. Será tarde demais, para estas duas pessoas, que nasceram para serem felizes juntas, o sejam realmente?

O livro explora toda a componente social, cultural e pessoal - mentalidades fortes, vincadas por questões raciais e estatutos, numa altura em que África é uma colónia portuguesa.

Uma leitura muito agradável, recheada de boas surpresas, mas também de acontecimentos que nos fazem refletir, pensar e mesmo ficar com alguma raiva. Deixa-nos as emoções à flor da pele.

Estou muito curiosa para o terminar. Será que termina em beleza ou com uma enorme tragédia? Fica a questão em aberto…

 

 

O livro foi-me oferecido sem qualquer compromisso, contudo senti-me tentada a escrever sobre ele. Este post serve precisamente para dar a conhecer o que de bom se faz em português. Temos de valorizar mais o que é nacional, temos de publicitar e de dar a conhecer os excelentes autores que temos. Há tanta qualidade por este país fora…

Faz-me lembrar um pouco a procura incessante por destinos paradisíacos, paisagens magníficas, esquecendo por vezes que Portugal é um pequeno tesouro à beira mar plantado.

 

Muito obrigada por esta bela surpresa!

 

 

Quanto ao resultado do passatempo decidi inovar, e, ao invés da utilização do random, fui pesquisar locais que me pudessem dar um número e que fossem acessíveis a todos. Considerei os 3 últimos dígitos, como o passatempo teve 364 participações, ficou o número 80.

Sendo assim, o vencedor de hoje é a Ana Ferreira, Muitos parabéns, vou enviar-te um e-mail.

Vencedor.bmp

 

 

Não desistam, porque terei mais passatempos, e o próximo será diferente!

86 comentários

Comentar post

Pág. 1/3