Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

O que aprendi em 6 meses de gravidez? (II)

Ora, vamos lá a continuar...

 

7 - O bebé é que manda sem qualquer dúvida: Há pessoas que sabem o sexo do bebé logo às 12 semanas, na ecografia do primeiro trimestre, há pessoas que têm de esperar até às 23 semanas para o saber, ou mais ainda. Tudo depende da disposição que sua excelência tem na altura da ecografia. Há bebés que "viram" às 36 semanas, há bebés que nunca chegam a "virar"... Cada caso é um caso!

 

8 - O Cansaço: Eu sempre fui uma pessoa muito ativa, sempre pratiquei desporto e ainda agora, com 6 meses de gravidez, continuo a fazer natação e a tirar tempos - embora estes tenham caído a pique! Mas o cansaço, é capaz de dar cabo de uma pessoa.. eu ainda aguento, relativamente bem, caminhadas de 5km, mais que isso, nem pensar, os pés começam a inchar, começamos a ter dores em todos os ligamentos e mais alguns... e subir as escadas?! Eu chego ao terceiro andar como se estivesse no quadragésimo...

 

9 - Lugares prioritários: Isto existe mesmo!? Ou será apenas um mito? A primeira vez que me cederam lugar no metro, ontem, nem me apercebi que a senhora se dirigia à minha pessoa, tal o espanto com que fiquei. Ela reparou na minha cara de incredulidade e eu lá tive de explicar que era a primeira vez em que alguém olhava para mim como grávida. Nem é tanto neste segundo trimestre que nos precisamos de sentar, acredito que seja no primeiro, que é mais propício a enjoos por qualquer movimento, que estamos mais sensíveis com todas as alterações, que temos mais quebras de tensão, mas lá está, neste momento a barriguinha ainda não é visível, e no último, por causa do peso e desconforto.

 

10 - Desejos: Eu acreditava piamente que se tratava de um mito. Atualmente não tenho qualquer desejo, mas no início, mesmo antes de saber que estava grávida... o queijo da ilha de São Miguel, era para mim uma tentação. Depois disso veio a época dos cachorros quentes e das sandes de requeijão. Claro que se não houver possibilidade, se aguenta bem sem consumir as coisas, mas estando mesmo à nossa frente, é muito difícil controlar!

 

11 - TPM constante: Eu penso que nem me posso queixar muito a este nível. As hormonas foram minhas amigas e não tive qualquer espécie de depressão gestacional até ao momento. Tive 3 situações de riso incontrolável, em que até chorei de tanto rir, mas apenas isso: nada de ser chorona, nada de ficar muito em baixo, mas conheço pessoas que simplesmente não têm como controlar as emoções e sofrem imenso com isso. Não é mariquice, o sistema nervoso está a 1000, e conversar ajuda e alivia imenso.. mesmo que seja a 11ª vez que falemos no assunto!

 

12- Os outros: É incrível a quantidade de coisas que os outros sabem sobre o nosso bebé: sabem o sexo primeiro que nós, sabem como nos sentimos, sabem exatamente quanto pesa e quanto mede, sabem se iremos aguentar até às 40 semanas ou se ficaremos apenas pelas 36 semanas. A nossa barriga é terreno de curiosidade pública, somos confrontados com várias "mãos" diariamente e conselhos que por vezes nem fazem lembrar uma criança de 5 anos. Por outro lado, há opiniões muito válidas e que valem milhões...

 

E.. estamos encerrados do assunto gravidez esta semana! Já podem suspirar de alívio =)

 

573a2bb6130000d605381bb0.jpeg

 

212 comentários

Comentar post

Pág. 1/7