Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

O que aprendi em 6 meses de gravidez? (I)

Realmente a vida é uma aprendizagem contínua e até o mais pequeno ser nos ensina lições que nunca pensámos...

 

1 - A Saúde: Ao longo destes meses existe uma preocupação com TUDO! Se antes encarávamos os alimentos como mais ou menos saudáveis, hoje em dia temos de nos preocupar com a toxoplasmose, com as salmonelas, com todas as infeções e mais algumas, que em nós, adultos, podem constituir apenas um ligeiro incómodo, mas que se podem transformar em autênticos pesadelos para o bebé que se encontra em formação - abortos, surdez e mal formação, entre outros. Há certas doenças que passam a fazer parte do dia a dia: gengivites, diabetes gestacional, gripe, infeções urinárias, manchas na pele, hipertensão ou tensão demasiado baixa, borbulhas - voltámos a adolescência, varizes, estrias, tonturas, dores em sítios que nem sabíamos existir, etc..Conhecem a renite gestacional? Eu não conhecia até há uns dias..;

 

2 - A Ressaca: Chegamos a um ponto em que vivemos numa ressaca constante: Muita gente sofre de enjoos diários, e eu tenho no Nausefe o meu melhor amigo. Se custa suprimir as bebidas alcóolicas?! Nada! Só de pensar no quão prejudicial pode ser para o bebé, a paragem é automática!

 

3 - Fralda?! Não existem limites para uma corrida à casa de banho, então quando chega a altura dos "pontapés" e o bebé tem a pontaria afinada para a bexiga, não há nada que nos faça parar, mesmo quando lá chegamos e bom, nem 3 gotinhas saem..

 

4 - Dormir: Aqui temos uma tarefa que me deu, e dá, pano para mangas: há dias em que dormimos 4 horas e temos uma energia inesgotável, e outros, em que dormimos 12 horas e não há forma de manter os olhos abertos! Quando estamos sossegados, o bebé deixa de ser embalado, e consequentemente os movimentos que faz quando queremos dormir são do mais estranho que existe. Por um lado fico acordada, maravilhada com tanta agitação, por outro, quero dormir e não há volta a dar. Já sem falar nos sonhos, que parecem reais;

 

5 - Informações contrárias: É incrível o número de sites, panfletos, livros e todos os canais e mais alguns que têm informação errada. Portanto, em caso de dúvida, não há melhor pessoa para nos esclarecer que o médico. Confiem nele, e se por algum motivo, falhar ou sentirem insegurança, o melhor é trocar.

 

6 - O bebé é que manda: Não há uma data específica para sentir os movimentos do bebé, pode acontecer a partir das 16 / 17 semanas, teoricamente, na prática há pessoas que o sentem antes, outras depois. Eu senti apenas com 20 semanas. Nada de desesperar, ela vai dar sinal de vida =)

 

neun-monate-der-schwangerschaft-57934570 (1).jpg

 

 

 

Bom, amanhã continuamos que isto já vai longo...

 

Não podia terminar sem antes deixar os meus sentimentos para todos os familiares, amigos, conhecidos das vítimas de Pedrógão Grande e a quem viu os seus bens consumidos pelas chamas. Infelizmente já vi vários incêndios de perto, nunca sofri com os mesmos, mas custa... Toda esta situação custa muito!

210 comentários

Comentar post

Pág. 1/7