Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Férias: Ser do contra!

Ora bem, como estamos num período em que as férias são uma constante, vou dar origem a um "manual" com alguns truques / cuidados básicos a ter para se sobreviver a esta época.

 

Truque número 1: Desejar sempre o contrário daquilo que se pretende (no que às condições meteorológicas diz respeito)!

 

Este fim de semana tentei ir à praia, digo tentei, pois andei a semana toda a desejar que no fim de semana estivesse agradável para conseguir ir apanhar uns banhos de sol e de água do mar.

Fui bem sucedida, muito bem sucedida, fartei-me de apanhar banhos, mas de areia.. O vento estava de tal forma insuportável que nem sentada a ler um livro se conseguia estar. Eram chapéus a voar por todo o lado, eram crianças embrulhadas em toalhas, eram inúmeras tendas espalhadas pelo areal para as pessoas se protegerem dos grãos de areia cortantes.

 

Tudo poderia ter melhorado, se, pelo menos a geladaria tivesse o gelado que eu queria, mas não... Já percebi que só posso ir à praia quando estiver efectivamente de férias. Qualquer tentativa de enganar o meu espírito sairá defraudada.

 

desejar o contrário.jpeg

 

(Tentativa registada numa praia do Oeste, chegada a Lisboa, 19h, com 33º! Ninguém merece!)

 

Já viram a minha entrevista à Delícia de Amêndoa? Vão lá espreitar!

One smile a Day.. com a Kikas

E para finalizar a semana em beleza, temos a Kikas, autora do blog Crónicas de uma menina da mamã. Ao passear por este blog denota-se o gosto pela escrita e pela vida no geral. Há sonhos, há citações que nos fazem refletir e também as habituais peripécias e acontecimentos do dia a dia. A kikas é uma pessoa muito simpática e acessível, sempre disposta a ajudar o próximo. Vale a pena conhecer. Deixo-vos uma das frases que ela tem no seu perfil: "Só se vive uma vez por isso temos que aproveitar a vida até ao limite, mas dentro do limite: Don't take life too seriously, you'll never get out of it alive!" 

 

Foi combinado um jantar de grupo entre os amigos e uma das minhas amigas tinha ido recentemente a um restaurante Indiano e tinha adorado, mas eu sou intolerante ao picante (infelizmente) contudo a R. garantiu-me que naquele restaurante específico faziam todos os pratos do menu com e sem picante, chegou o dia/noite e lá fomos rumo ao dito cujo do restaurante.

Pediram-se as entradas, eu comi pão pita com qualquer coisa que não me recordo e chega a hora de fazer os pedidos dos pratos principais, quando chega a minha vez lá pedi qualquer coisa de galinha com na na na e frisei ao Sr. empregado 'Mas sem picante, ok?', enquanto o Sr. fazia a ronda à mesa, e como tenho a mania de ser a palhacinha do grupo, virei-me para o Sr. e disse-lhe novamente "Olhe o meu é sem picante", todos os presentes se riram, o Sr. deu outra volta e eu novamente armada em engraçadinha repeti 'Não se esqueça que o meu é sem picante', risota geral, nova volta a mesma frase, escangalhasse tudo a rir, inclusive eu, nova volta novo "O meu sem aquela coisa que pica".

 Mal eu sabia o que me esperava.... O Sr. voltou para anotar o pedido das bebidas, passou por todos e deixou-me para o fim (acho que propositadamente), perguntando-me "A menina o que é que vai beber" ao que eu respondi "Uma imperial se faz favor" e pergunta o Sr. empregado três vezes:

 "Com ou sem gás?", "Com ou sem gás?", "Com ou sem gás?" TUDO a rir,eu incluída obviamente, consigo-me rir de mim própria, eu acho que me ri mais que os restantes, foi a melhor pergunta/resposta que me deram até aos dias de hoje, neste contexto.

É caso para se dizer: Tumbas vai buscá-la, tens a mania que és engraçada e agora aprendeste uma lição de humor.
Mas depois disso eu o Sr. ficámos super amigos, amizade essa que durou umas boas duas horas, o tempo que demorou o jantar, tive direito a uma flor de um 'qéfror' que por lá entrou, oferecida pelo meu BFF da noite.

 

Oh Kikas, desculpa, mas esta imagem relata claramente o que se passou!

Compreendo-te perfeitamente porque eu com os picantes sou igual, principalmente os dos pratos indianos, que me deixam completamente sem paladar.

 

images.png

 Muito obrigada por esta bela partilha! Uma boa amizade de duas horas que nos arrancou uns sorrisos!

Pág. 3/3