Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

Chic'Ana

“Não posso mudar a direção do vento, mas posso ajustar as minhas velas para chegar sempre ao meu destino” by Jimmy Dean

One Smile a Day com.. a Manuela

A minha convidada de hoje é a Manuela, autora do blog Existe um Olhar. Neste blog podemos encontrar imagens lindíssimas e inspiradoras, sempre acompanhadas de uma citação ou poema. É um blog que existe desde 2009 e que nos permite viajar através do olhar da Manu. As suas grandes paixões são as artes: pintura, música e literatura. Além de ter uma atração especial por viajar e obviamente fotografar. Convido-vos a viajar com ela e a espreitarem o seu blog.

 

Concerteza que já te apercebeste que tenho viajado bastante, com um guia excepcional e um grupo que já conheço. Em Setembro fui ao Nepal, ao Butão, Tibete e Himalaias, neste último lugar ao descer uma montanha bastante inclinada parti um braço, felizmente já tudo passou, bom, mas o que importa é contar-te uma das muitas histórias hilariantes.

Há uns tempos atrás vinha da Malásia, fizemos escala em Amesterdão, onde estivemos algumas horas à espera do avião que nos traria a Lisboa.

Normalmente bebo sempre vinho nas refeições dos aviões, nessa vez, coloquei o que sobrou na mochila.
Finalmente chegou a hora de fazer check in, às 7 h e 30m da manhã.


Estava muita gente nas filas e quando chegou a minha vez e coloquei a mochila no tapete, o senhor abriu-a  e com as pontinhas dos dedos, disse:
Com que então já a beber a esta hora da manhã?! ( falou em inglês e toda a gente riu)


Não sabia onde me devia meter e tentei justificar-me, mas ele nem me deu tempo de o fazer, o que ele queria na verdade foi brincar comigo. Fiquei super envergonhada e hoje tenho o cuidado de nunca mais pôr vinho na mochila.

 

Sem dúvida uma história muito engraçada. Bom, da próxima vez justificas o transporte do vinho, para manteres a temperatura ambiente. No porão as temperaturas negativas com certeza que o adulteravam! =)

 

Muito, muito obrigada por esta bela participação.

 

radicci4.jpg

E por falar em participação, já concorreram a este passatempo

Um namoro original

Continuando a saga do amor, hoje tenho um pedido de namoro para vos contar muito original.

 

Enquadramento: 8º ano, em que os pedidos eram feitos por papelinhos, através de um beijinho repenicado ou por “amigos correio”.  

 

A minha melhor amiga estava apaixonada pelo Manuel, queria declarar-se, mas faltava-lhe a coragem necessária. Recorreu então aos serviços do “amigo correio”, eu. O meu papel era muito fácil, tinha de chegar perto do Manuel, dizer-lhe que a Sara gostava muito dele e que queria namorar com ele. Só que, havia um pequeno grande senão. O Manuel tinha um gémeo idêntico, o Martim. Eu não os conhecia  o suficiente e, como tal, não os conseguia distinguir.

 

Sara: Chegas ao pé do Manuel e verificas se ele tem um sinal pequenino junto ao queixo.

Chic’ Ana: Considera-o feito!

 

No intervalo seguinte, lá vai a Ana toda contente á procura do Manuel. Encontro a dupla juntinha e após passar para a frente e para trás no corredor (diversas vezes) a tentar avistar o dito sinal, desisto. Neste momento já estavam todos a olhar para mim. Aproximo-me do grupo..

 

Chic’ Ana: Desculpem, posso incomodar um pouco?

(silêncio)

Chic’ Ana: Qual dos dois quer namorar com a Sara?

(Olham um para o outro, conversam através de sinais e olhares)

 

Gémeo: Eu, posso ser eu.

Chic’ Ana: Boa! Vou já contar-lhe e fica já o encontro marcado para daqui a 3min no pavilhão.

 

Lá vou eu toda contente dar a novidade á Sara que ficou radiante. Foi encontrar-se com o Gémeo em questão e só nos voltámos a cruzar na sala de aula.

 

Sara: Bolas, Ana, erraste o gémeo…

Chic’ Ana: Então não era o Manuel?

Sara: Não, era o Martim!

Chic’ Ana: E não é a mesma coisa? Eles são iguais… Da próxima vez resolves tu o problema!

Sara: Podes então acabar com ele no próximo intervalo?

Chic’ Ana: E digo o quê?

Sara: Que não era o certo!

 

(O namoro durou 45 minutos, o tempo da aula)

 

Tirando este pequeno engano, ainda hoje continuamos as melhores amigas, apesar da distância. Fui madrinha de casamento dela e não confundi o noivo com qualquer outra pessoa, felizmente que este não tem nenhum gémeo.

 

Têm algum episódio caricato semelhante?

mentirinhas_58-copy.jpg

 Não se esqueçam do passatempo!

O pedido

Ontem foi dia dos namorados, o dia de excelência do amor, e nada melhor do que recordar o meu pedido de casamento.

 

Tínhamos comprado casa há relativamente pouco tempo e antes de nos mudarmos, queríamos dar-lhe um novo look, palavra chique para obras.

 

O M numa bela tarde vai ter comigo a casa dos meus pais, e muito apressadamente queria ir espreitar a casa e ver as novidades, etc. Eu estava num daqueles dias em que é necessário uma grua para me tirar do quentinho da casa, depois de muito esforço lá me convenceu a sair.

Chegámos à nossa nova casa e eu dei uma vista de olhos, parecia-me tudo igual ao que estava. A casa nem tinha um único móvel, portanto era fácil encontrar as diferenças. Entrei em todas as divisões menos no quarto. E ele bufava, espreitava e perguntava se eu tinha visto tudo.

 

Já farta daquela situação e sem ver nada de diferente, saio porta fora a resmungar por entre dentes que tinha saído de casa e os senhores das obras nem tinham lá colocado os pés. Nisto, sinto uma mão na minha a puxar-me para dentro de casa, ficámos um pouco no jogo do puxa e empurra, até que ele ganhou e me conseguiu encaminhar para o quarto.

Quando abri a porta, havia um coração de velas acesas, a rodear um ramo de rosas e uma caixinha com um anel.

 

Eu fiquei de todas as cores, só gaguejava... Sinceramente nem me lembro de dizer o Sim, mas este deve ter acontecido, porque o casamento deu-se!

 

Agora expliquem-me, como é que uma pessoa que entrava em casa e via tudo ao milímetro, não acha estranho haver uma porta fechada e uma luz alaranjada a sair por baixo da mesma, não acha estranho ter o M sempre a olhar fixamente para o quarto, não acha estranho toda a insistência dele? Devia estar mesmo distraída naquele dia.

 

Quando saímos de casa, ele suspira profundamente e diz: Se tivéssemos demorado mais uns segundos quando cá chegássemos tinha de te pedir em casamento com espectadores, os bombeiros, porque a casa devia estar a arder!

 

E por aí, como foi o vosso pedido de casamento ou de namoro?

mentirinhas_252.jpg

 

 

Relativamente ao passatempo das Deemak Twins, a grande vencedora foi a Cristiana Teixeira. Parabéns, vou enviar-te um e-mail para me dares os teus dados.

 

vencedor.bmp

 

Recensão Literária e Passatempo "Ciclone" - Vanessa Gingeira

Hoje tenho para vos apresentar Vanessa Gingeira e o seu primeiro romance, "Ciclone". Este é um romance que conta com o cunho pessoal da autora - as suas raízes, experiência de vida e um acontecimento que tanto marcou Portugal. Querem saber mais?

  

capa_ciclone_ebook.jpg

 

Autor: Vanessa Gingeira

 

Título: Ciclone

Editora: Chiado Editora

Data de Publicação: Setembro de 2016

Páginas: 266

 

ISBN: 978-989-51-8917-5 

 

Idioma: Português

PVP: 14€

 

 

Sinopse

“Lisboa foi assolada no dia de ontem por um terrível ciclone.”


Xica, Rita e Tília são muito diferentes e vêm chegar às suas vidas Maria, a pequena irmã cheia de premonições estranhas. Em época de pós guerra, na região rural da margem sul do Tejo, influenciada pela grande metrópole, Lisboa, as vivências destas raparigas decorrem entre alegrias e brincadeiras, infortúnios e coincidências.

Num elenco de personagens únicas, místicas, aventureiras, sofredoras, modernas e até calculistas, a história atravessa o tempo num fio condutor que encaminha as vidas das quatro irmãs a um destino inesperado.

 

Crítica / Recensão Literária

 

Em 1941 Portugal foi assolado por um ciclone que deixou um rasto de destruição por todo o país. Os danos provocados foram consideráveis: além de um elevado número de mortos, feridos e de desaparecidos, as infraestruturas também sofreram, com estradas cortadas, árvores arrancadas, casas destelhadas, chaminés derrubadas, ligações telegráficas e telefónicas interrompidas, naufrágio de embarcações, etc.

 

E é com esta introdução que começo a análise ao livro, um livro de escrita simples, fluída, um livro que nos transporta facilmente para o universo das três irmãs, Xica, Rita e Tília, com os seus dramas tão característicos da adolescência e a inocência sempre presente nas mais novas.

Vivem de uma maneira muito humilde, numa época em que as mulheres eram relegadas para segundo plano – o trabalho era predominantemente masculino, ficando as mulheres encarregues da casa e do campo, os casamentos ainda eram combinados e as saídas estavam muito limitadas e controladas.

Com o desfolhar das páginas, apercebemo-nos de uma bela surpresa: vai nascer outra irmãzinha, mas uma menina muito especial, cheia de premonições e pensamentos que vão convergir para o grande acontecimento de 1941 e que afetará especialmente esta família com algumas mortes.

Mas até o acontecimento ter lugar, temos tempo para nos apaixonar por estas personagens: aventureiras, alegres, modernas, para a época em que estão inseridas, brincalhonas, sensíveis. Temos tempo para viver amores impossíveis, para a intensidade e sinceridade de sentimentos e temos ainda tempo para ficar a par dos costumes e tradições daquela época.

 

É um livro que constitui uma aventura, uma história que podia ser bem real, ideal para se ler com o tempo chuvoso e de tempestade. Um primeiro romance muito bom, que nos deixa com um sentimento de saudade das personagens. 

Parabéns Vanessa por esta brilhante estreia! Ficamos a aguardar novos livros.

  

passatempo ciclone (1).jpg

 

    

Acede aqui ao formulário!

 

Quanto ao sorteio, só existem dois campos obrigatórios: o nome e o e-mail, para vos poder contactar caso sejam os grandes vencedores, portanto, qualquer um pode participar. Quanto aos restantes campos: Se forem subscritores do blog no sapo, ou por e-mail, ganham mais uma entrada na tabela, se forem seguidores no facebook da Chic' Ana, ganham outra entrada, o que aumenta a probabilidade de ganharem!

 

Passatempo ativo até dia 21 de Fevereiro, os resultados sairão no dia seguinte.

 

Boa sorte a todos!

 

Quem disse que o dia dos namorados não pode ser para todos? Daqui a pouco sai o resultado do passatempo anterior. Feliz dia dos namorados, a todos os comprometidos, com a vida, com uma pessoa, com um animal, connosco!

O tapete irresistível

Quando comprámos casa, queríamos ter uma sala que fosse confortável para receber os amigos e a família. Neste contexto havia duas peças fundamentais: uma mesa grande e um sofá que fosse espaçoso e confortável. 

 

Adquiridos estes dois itens, estava aberta a época de convívio. O tempo foi passando e tudo corria como o pretendido, até que entrou outro elemento na sala: o tapete, que foi estrategicamente colocado em frente ao sofá. O tapete faz as minhas delicias, adoro estar sentada no chão a ver televisão, adoro chegar a casa, fazer o lanche e comer no tapete da sala.

Chego ao ridículo do M estar sentado no sofá, aconchegado, e de eu estar esparramada no tapete, seja de verão ou de inverno.

 

Num dia belo dia…

 

M: Não sei para que temos um sofá se estás sempre pelo chão. Comprámos um sofá grande, que nem era o meu favorito e agora não lhe dás uso.

Chic’ Ana: Então não dou? Onde é que eu me encostava se não existisse o sofá? Ainda manchava a parede e ficava com uma dor de costas tremenda.

 

Acham que contribuí para a diminuição da irritação dele? Há mais alguém que prefira o tapete ao sofá? Devo ter sido um rastejante noutra vida…

 

134 (1).png

 

 -------------------------------------------------------------------------------------------

 

Lembram-se do passatempo da semana passada? Ainda se encontra ativo, portanto de que estão á espera para concorrer?

 

Sexta-feira cheguei a casa e tinha um miminho espetacular das Deemak Twins. Elas conseguiram reproduzir-me numa bonequinha fantástica, que serve para marcar as páginas dos livros! Para além deste marcador, enviaram ainda um colar muito guloso e que vou usar e abusar, principalmente na primavera e no verão. Reparem em todo o carinho e cuidado com que enviam as peças:

 

Deemak Twins.jpg

 

Eu fiquei completamente apaixonada e já ando aqui a magicar uma encomenda para oferecer a uma pessoa muito especial! Muito obrigada por esta surpresa!

One Smile a Day com.. o HD

O convidado desta semana é o HD, autor do blog Hetero Doméstico. Ele descreve o seu próprio espaço como "Tudo o que não precisas de saber sobre decadência doméstica e opinião pública degradante", e eu acrescentaria, tudo o que não precisamos de saber, mas que queremos sempre saber! O Hetero faz uma pesquisa de várias notícias e escolhe sempre as mais insólitas, algo que nunca pensaríamos existir, mas de facto existe! Curiosos? Passem por lá e espreitem, serão muito bem recebidos.

 

Há 2 tipos de casamentos. O de familiares e o de amigos, cujos familiares são autênticos estranhos e a interação após o copo de água pode promover algumas situações hilariantes ou, no pior dos casos, um momento de desconforto… vitalício!

 

                Foi o casamento de um amigo de longa data. Já não tem longos cabelos, já não tem aquele sorriso fácil, mas tem uma esposa afável!
                A cerimónia decorreu com a naturalidade habitual, à exceção da birra de um menino que não parava de perguntar quando é que o padre iria distribuir as batatas fritas brancas.

                A noiva estava impaciente por tirar fotografias com os convidados, pois já se tinha apercebido que os amigos do lado do marido – incluindo o responsável por este conto de fadas- já estavam a destilar todo o álcool disponível na entrada da quinta!

                A comida também estava maravilhosa, a julgar pelos botões das camisas que iam sendo disparados ao longo da refeição e pelos conjuntos da tupperware que estavam empilhados atrás das tias da noiva…

                Lembro-me de tentar ir à casa de banho e regressar prontamente. Julgamos que havia algum entupimento nos esgotos, mas entretanto apercebemo-nos que não havia qualquer problema na canalização, pois o ‘Tio Tó’ fazia abanar as cortinas mesmo com a janela fechada!

                Finalmente, o bailarico. Havia um senhor febril de nome impossível de pronunciar, que dançou com várias senhoras de idade, com um empregado de bigode e com o vaso da palmeira que tinha as fotos dos convidados.

                O Miguel comentou com a noiva que o senhor febril, que já tinha a gravata na testa, estava a dar umshow de vinhobola. Ela respondeu que não estava incomodada:
                - É o meu casamento, eu tolero tudo o que possa acontecer.
                Além disso, é perfeitamente normal. É o meu pai!

 

Realmente tudo o que envolve casamentos, tem sempre alguma peripécia hilariante para ser recordada! E tu aqui, tens vários episódios num só, que me fizeram sorrir a cada frase.

Muito obrigada por esta bela partilha.

 

mentirinhas_510.jpg

Já todos concorreram? Não? Aproveitem o fim de semana!

O estranho caso do casaco

O M tem um casaco de andar por casa que é super quentinho. Fica-me grande, mas é extremamente confortável, quente e aconchegante. Eu tenho casacos, tenho robes, tenho pijamas fofinhos, mas nenhum desempenha tão bem a função como aquele casaco! Para além de que as mangas fazem também de luva quando quero pegar numa panela quente, portanto, acaba por ser o 2 em 1 perfeito.

 

Só tenho autorização para o utilizar quando o dono tem calor e não o tem vestido, portanto, cada vez que ele tem o casaco no roupeiro ou sobre alguma peça de mobília, lá vou eu toda contente vestir o mesmo. (até porque a divisão atual não me parece justa: então ele fica com o casaco no inverno e eu no verão? No verão preciso é de uma ventoinha).

 

Agora vem então o verdadeiro problema: Cada vez que visto o casaco tenho de desaparecer! Se ele não me vir, nem se lembra do mesmo, portanto não tem frio, pode estar confortavelmente de t-shirt como se estivesse em pleno Verão. Se por acaso entro no campo de visão dele com o casaco vestido, dá-lhe um frio instantâneo que me faz despir o mesmo para o vestir!

 

Acham que se o tingir de cor de rosa, ele me deixa ficar com ele?! E não me apresentem a sugestão de comprar um igual, pois quando vamos ás compras, não conseguimos comprar roupa para nós dois tamanhos acima, nem com mangas daquele comprimento. Só mesmo na secção masculina e tendo a feminina ao nosso dispor, o casaco torna-se secundário.

 

Sou só eu que passo por isto, ou há mais gente com o mesmo dilema?

Vocês, homens, também podem responder: qual a razão para este comportamento?

 

41905-8-650-32e9147584-1484646070.jpg

 

Um padre velocista

O episódio que tenho para contar hoje é algo que acontece com alguma frequência na Igreja que frequento. Tanta, que algumas crianças e até mesmo adultos, a encaram com diversão e outras com muito receio / aversão.

 

Durante a missa, a parte mais importante da mesma ocorre até à Comunhão, instante em que as hóstias se transformam em Corpo de Cristo. Quem tenha celebrado a primeira comunhão e faça confissões com alguma assiduidade pode comungar.

As regras que me ensinaram são bastante simples: O Padre ou o Diácono têm as hóstias, nós aproximamos-nos, eles dizem “O Corpo de Cristo” e respondemos  “Amém”, aceitamos a hóstia diretamente na boca ou através das mãos, sendo que a esquerda tem de estar por cima da direita.

 

Ora, é um processo que decorre em silêncio e calmamente sempre com respeito, só que de vez em quando ouve-se um grito…

 

Padre (a gritar para o microfone): Espere!!

Criança ou adulto (Ainda com a hóstia na mão): Sim?

Padre: Não se esqueceu de nada?!

(E fixa o olhar assustador, não importa se tenha uma fila enorme, ele espera até que a criança / adulto diga Amém e coloque a hóstia na boca, muitas vezes alguém tem de ir dizer ao ouvido o que falta fazer, porque é um grito e um olhar reprovador de tal forma que qualquer um fica sem reação).

 

Quando um de nós coloca logo a hóstia na boca, segue caminho e se esquece de dizer Amém, parecem os Jogos sem Fronteiras! Acham que espera tranquilamente até ao final da missa para chamar a atenção? Não! Corre atrás das pessoas, persegue-as até ao lugar se for preciso e não sai de lá enquanto não levar um raspanete. As outras pessoas que estão na fila? Que esperem!

 

Portanto, tantas vezes é o receio de falhar que ainda ele não disse “Corpo de Cristo” e eu já estou “Amém, Amém”.

 

Depois há outras pessoas como a T, que recebem a hóstia, dizem Obrigada e apenas levam com um estranho olhar!

 

1c147d58a061f26be2d21abfcdfbe443.jpg

 Não se esqueçam do passatempo que está a decorrer aqui! Boa sorte!

 

Passatempo Deemak Twins

Hoje tenho duas irmãs gémeas para vos apresentar, a Lucília e a Isabel. Estas duas irmãs criaram a página Deemak Twins, onde nos dão a conhecer os seus trabalhos. Amantes das artes manuais, lançaram-se em 2011 num novo hobbie - fazer peças em cerâmica plástica (FIMO).

 

O resultado, é somente maravilhoso. Eu sou fã da página delas e adoro acompanhar o trabalho que fazem com tanto carinho. 

Selecionei de seguida algumas das minhas peças favoritas e que mostram a diversidade do trabalho. Espero que gostem. (Ando aqui a suspirar pela médica!)

blogana.png

 

Na página delas, ou através do instagram, podem encontrar  peças inspiradas em doces, comidas e frutas, mas também peças personalizadas, como as pregadeiras/porta-chaves de profissões, as molduras, etc.

Já sabem onde podem encontrar o presente ideal para oferecer aquela pessoa mais especial!

 

E como todos vocês são especiais, as Deemak Twins, têm um presente para oferecer. Vejam lá se o porta-chaves não é um mimo?  

P.Chaves M&M.jpg

 

Posso contar com a vossa ajuda para divulgar este trabalho? Não há desculpas, qualquer um pode participar, e quem sabe não tem aqui um dia de São Valentim antecipado? Quem disse que o dia era somente para os namorados?

 

Para participar só têm de preencher o formulário: Acede aqui ao formulário!

 

Quanto ao sorteio, só existem dois campos obrigatórios: o nome e o e-mail, para vos poder contactar caso sejam os grandes vencedores, portanto, qualquer um pode participar. Quanto aos restantes campos: Se forem seguidores no facebook da Chic' Ana, ganham outra entrada, o que aumenta a probabilidade de ganharem, e claro, se visitarem ambas as páginas das Deemak Twins, a probabilidade duplica!

Boa sorte a todos!

 

Passatempo ativo até dia 13 de Fevereiro, os resultados sairão no dia seguinte.

A importância da alimentação

Somos o que comemos, cada vez mais esta frase faz sentido, quer na procura do bem estar, quer na prevenção de doenças. A verdade é que a alimentação faz toda a diferença.

 

Podemos observar esta mudança de paradigma nas prateleiras dos supermercados – cada vez mais os produtos alternativos e biológicos são uma forte presença: desde as bebidas à base de soja, à cerveja orgânica, à pizza sem glúten, ás cenouras biológicas, aos sumos detox, à comida crua, aos frutos secos secos, ás gomas de legumes, aos produtos sem glúten e sem lactose, já para não falar dos famosos superalimentos. Concluindo, hoje em dia é mais que possível ser saudável.

 

Têm dúvidas de como confecionar os alimentos? Que não vos sirva de desculpa. Os media, a internet e as redes sociais estão repletas de receitas fáceis e com apetitosas imagens, capaz de converter qualquer um a esta nova modalidade.

 

Eu fiquei convencida, o supermercado tem realmente itens deliciosos, mas a preços um pouco elevados, o que faz sentido, se pensarmos em conservação, produção, etc.

 

Posto isto, só tenho uma questão: imediatamente ao lado da secção da comida saudável existem as promoções. Como se resiste a 4 donuts somente a 0.99€? Ou batatas fritas gourmet a metade do preço? Ou… chocolates e outras iguarias, todas a preços acessíveis? A sério que não queria sair de lá com todas estas coisas, mas, posso considerar que é um equilibrar da balança? Não é na diversidade que está o ganho?

 

As estratégias de consumo são estudadas ao mais ínfimo pormenor, levando as pessoas a cometer estas pequenas loucuras.

 

0855-sem-nada.png